terça-feira, 6 de dezembro de 2011

EM UMA LÁGRIMA





















EM UMA LÁGRIMA...
Em uma lágrima...
Uma corda solta, no violino;
Uma tecla quebrada, no piano;
Um violão, sem afinação;
Um buraco, na ponte;
Uma boca, sem um sorriso...
Um olhar, de emoção;
Um encontro, sem abraço...
Estrelas ocultas, pela luz;
Estrelas.... na noite negra...
Sombras, que andam sozinhas;
Vidas..., paralelas pela solidão;
Sopro de vida, num saxofone,
Um blue, no silêncio dos prédios.
Rua vazia, ao som da garoa;
Janela que bate com o vento;
Folhas que caem no outono...
Vento frio de minuano...
Joelhos, que não se dobram...
Almas perdidas nas sombras...
Vida; que nasce na flor.
Amor; que faz a vida,
Vida que semeia amor...
Apenas isso, tem sentido
e harmoniza os sons da vida,
Em uma lágrima ..., de amor

Soraya LUZ Macedo

Um comentário:

  1. Amiga Soraya, poema lindo, lindo, lindo!
    Um abração. Tenhas uma lindo dia.

    ResponderExcluir